Psicologia do Esporte

Psicologia do Esporte

O campo da psicologia é muito abrangente, porque ele trabalha as questões da mente e emoções humanas, que se relacionam com todos os aspectos que vivenciamos. E você sabia que entre as áreas trabalhadas há também a psicologia do esporte.

Esse não é um campo que possui destaque, porém, sua importância tem sido notada como um fator diferencial para trabalhar os atletas. É sobre isso que nós vamos falar neste post, e você entenderá como a mente pode ter uma forte influência no desempenho esportivo.

Como a psicologia se relaciona com o esporte?

Cada vez mais os atletas têm sido treinados para melhorar a sua performance durante as competições. Alimentação, exercícios, treinos, movimentos e tecnologia são aplicados de forma que auxiliem o atleta a explora todo o seu potencial.

Porém, até aqui você pode perceber que essas inovações estão todas no campo físico. Mas um atleta é, antes de tudo, um ser humano. Emoções, cansaço mental, estresse, nervosismo, ansiedade e tensão fazem parte de sua vida assim como para todos nós.

E da mesma forma essas sensações interferem em nossa rotina, elas atrapalham o bom rendimento do esportista. A diferença entre estar no pódio ou não nem sempre depende do preparo físico, mas pode também estar relacionada com o aspecto emocional e mental.

Daí a necessidade de aplicar a psicologia do esporte para preparar esses atletas. Dessa forma, conseguimos trabalhar a sua mente e o seu corpo, e a primeira atuará de forma efetiva para que o atleta explore todo o seu potencial.

O preparo da mente e controle emocional são diferenciais cada vez mais valorizados. Afinal, a concentração do atleta é o que lhe garante focar totalmente naquilo que precisa fazer, e lhe possibilita dominar o seu próprio corpo e aplicar as técnicas que tanto estudou.

A psicologia do esporte visa apenas rendimento?

Como você viu, a psicologia do esporte é muito importante para ajudar o atleta a ter um melhor rendimento, porém, não é somente dessa maneira que ela contribui. Isso porque também são trabalhadas questões como personalidade, motivação, agressividade, violência, bem-estar, liderança e dinâmica de grupo.

A psicologia do esporte compõe o grupo das Ciências do Esporte, ao lado da Sociologia do Esporte, Antropologia e Filosofia. Assim, trabalha-se com enfoque no social, clínico e educacional.

Essa ciência pode ser aplicada tanto de forma individualizada como também com grupos e equipes. E suas áreas de atuação são diversas, podendo ser aplacada para:

Esportes de rendimento                                                                             

Trabalha aspectos psíquicos que possam estar interferindo no rendimento do atleta ou de uma equipe. Seu foco é fazer com que se tenha melhor desempenho de uma maneira formal e institucionalizada.

Esporte Escolar

O foco é analisar como o esporte pode ajudar da educação e formação, tanto de crianças como de jovens e adultos. Aqui é norteada pelos princípios socioeducativos, que preparam os praticantes para a cidadania.

Esporte recreativo

Nessa área de atuação a psicologia do esporte estuda a relação entre o bem-estar e o esporte, assim como as diferenças de comportamento recreativo entre pessoas de faixas etárias e realidades distintas.

Esporte de reabilitação

Nesse caso, o esporte é voltado para reabilitação de pessoas que tenham sofrido leões, sendo decorrentes do esporte ou não. Também trabalha com indivíduos que possuem algum tipo de limitação ou deficiência física e mental.

É cada vez mais considerado que a mente tem forte influência sobre nosso corpo, por isso, a necessidade de trabalhar ambos de forma igualitária é real. A psicologia do esporte vem ajudar os atletas nesse sentido, possibilitando que a pressão do esporte não venha causar-lhe abalos emocionais, e ainda ajudando a controlar suas emoções para que elas não sejam sabotadoras de seu potencial verdadeiro.

Deixe uma resposta